19 de abr de 2013

Dia Nacional do Livro Infantil

"Um país se faz com homens e livros" 

Monteiro Lobato

José Bento Monteiro Lobato nasceu em 18 de abril de 1882, em Taubaté, no Vale do Paraíba. Estreou no mundo das Letras com pequenos contos para os jornais estudantis dos colégios Kennedy e Paulista.

No curso de Direito da Faculdade do Largo São Francisco, em São Paulo, dividiu-se entre suas principais paixões: escrever e desenhar. Colaborou em publicações dos alunos, vencendo um concurso literário, promovido em 1904 pelo Centro Acadêmico XI de Agosto.

Morou na república do Minarete, liderou o grupo de colegas que formou o "Cenáculo" e mandou artigos para um jornalzinho de Pindamonhangaba, cujo título era o mesmo daquela república de estudantes.

Nessa fase de sua formação, Lobato realizou as leituras básicas e entrou em contato com a obra do filósofo alemão Nietzsche, cujo pensamento o guiaria vida afora.

Viveu um tempo como fazendeiro e foi editor de sucesso. Mas foi como escritor infantil que Lobato despertou para o mundo em 1917. 

O Dia Nacional do Livro Infantil é uma data em homenagem a Monteiro Lobato que foi um dos principais autores da Literatura Infanto Juvenil Brasileira.

Mais da metade dos livros de Monteiro Lobato tinham como alvo o público infanto-juvenil, com a intenção de ajudar na formação intelectual e moral da juventude brasileira. Entre os mais populares estão: "A Menina do Nariz Arrebitado"; "O Saci"; "Fábulas do Marquês de Rabicó"; "Aventuras do Príncipe"; "Noivado de Narizinho"; "O Pó de Pirlimpimpim"; "Reinações de Narizinho"; "As Caçadas de Pedrinho"; "Emília no País da Gramática"; "Memórias da Emília"; "O Poço do Visconde" e "O Picapau Amarelo", que foi transformado em obra televisiva nos anos 80 e sendo regravado no final dos anos 90.






Fonte: Brasil.gov

Nenhum comentário: