24 de dez de 2010

Escola promove inclusão digital da família

A Escola Municipal Dinarte Mariz, consciente da importância de integrar a família à escola e do seu papel nessa tarefa, está oferecendo, em parceria com o IFRN, um curso para os pais dos seus alunos.
O curso, Introdução à Informática com Software Livre, objetiva promover a inclusão digital das famílias dos alunos, para que os pais possam estar por dentro das atividades dos filhos, tendo condições de orientá-los, compreendê-los e acompanhar melhor seu desenvolvimento neste mundo inundado pelas tecnologias, pelos MSNs, Orkuts, Facebooks da vida.
Ministrado por Laysa Rocha Lima, estagiária do Curso Técnico Integrado de Informática do IFRN, sob a responsabilidade do professor daquela instituição de ensino, Jurandi Soares, o curso tem a carga horária de 20h e ocorre todas as quartas, das 7:00 às 11:00,  no laboratório da escola.
Ao todo, são quinze mães aprendendo a manusear o computador e suas ferramentas. “Queremos que os pais possam entender o filho na hora em que diz: estou batendo papo no MSN ou recebi uma foto por email”, justifica Odete Freire, diretora da escola. “Melhorando a comunicação entre aluno e família, teremos alunos mais satisfeitos e motivados”, conclui Odete.
 Vejam a reportagem no Caderno Escola do jornal Gazeta do Oeste: 

Aqui algumas fotos do curso:






3 de dez de 2010

ESCOLA TRAZ CIÊNCIA PARA O COTIDIANO

A Escola Municipal Dinarte Mariz desenvolveu nos meses de outubro e novembro o projeto Biodiversidade microbiana e a Saúde Humana, cujo objetivo foi conhecer o mundo dos micro-organismos, suas características, sua importância na manutenção dos ecossistemas e sua utilização pelo homem. Este projeto, envolvendo alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e os professores das disciplinas de Ciências, Língua Portuguesa e Artes, contou com a parceria de estagiários do curso de Ciências Biológicas, da Faculdade de Ciências Naturais da UERN, sob a orientação da Prof. Dra. Regina Célia Pereira Marques e foi exposto na VIII Mostra Científica e Cultural/2010 do município de Mossoró.
Além dos ganhos em termos de conteúdo conceitual, a escola quer trabalhar os conteúdos procedimentais (aprender a resolver situações, testar hipótese, buscar soluções etc.) e atitudinais (desenvolver criticidade, capacidade de argumentar etc.), de modo que os alunos envolvidos se tornem seres reflexivos na escola e fora dela.
Como parte do projeto, foram desenvolvidas diversas atividades: o preparo de uma coalhada, visita ao laboratório de Ciências da UERN para observar micro-organismos no microscópio, pesquisas na internet sobre o tema, palestra etc.
O caderno Escola do jornal Gazeta do Oeste publicou uma reportagem sobre o projeto. Vejam fotos abaixo:




















Registros de alguns momentos podem ser vistos nas fotos abaixo: